Lula no SUS e as saídas para a Saúde …

Aos que estão falando besteira sobre se Lula deveria ou não fazer tratamento no SUS, um aviso: só há duas saídas para acabar com as diferenças entre saúde pública e privada, e nenhuma delas é perfeita.

Ou se estatiza todo o serviço de saúde, como em Cuba, ou privatizamos tudo, como no Chile.

E em ambos os casos teremos problemas: um sistema totalmente privado não teria o menor interesse em tratar de casos sem solução, e que só trariam custos sem ter retorno, como inúmeras doenças cujos remédios são repassados gratuitamente pelo Estado.

Através do mesmo SUS que muitos criticam.

Um sistema totalmente estatal, contudo, não seria muito melhor: todas as decisões do Estado são submetidas ao interesse público, e expostas aos critérios da Administração pública, morosa e “ineficiente”.

E na qual o classe-média teria o mesmo status do pé-rapado, com as mesmas filas para tudo, exames, resultados e internações, num sistema muito mais sobrecarregado do que o que temos hoje.

Em que o Estado se preocupa com quem precisa dele.

Que Lula, pois, seja tratado com o devido respeito, usufruindo do seu plano de saúde e do status que lhe garante tratamento VIP no Sírio.

E que muita gente reflita, pois se os políticos forem se tratar somente na rede pública de saúde, como muitos desejam, em breve não teremos hospitais privados no Brasil.

Ou será que só a classe média pode ter plano de saúde, e hospital limpo, sem as filas e os transtornos da rede pública?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conclusões sobre a Lei Seca

Poesia: Desespero da Arlequina

Porque as Igrejas não discutem o que acontece na sociedade? Mais ainda: será que salgamos o mundo como deveríamos?