Poesia

é noite,

o terror me consome,

não consigo dormir.

 

dá vontade de rir:

 

se me canso

não penso direito;

apenas ouço, e torço,

me retorcendo.

 

se não me canso,

o hormônio me mata;

não penso direito,

só sinto.

 

o terror me consome e me mata.

 

e o que eu mais queria

era teu colo.

 

para, enfim, descansar …

 

fps, 27/12/2011, 00:30

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conclusões sobre a Lei Seca

Poesia: Desespero da Arlequina

Porque as Igrejas não discutem o que acontece na sociedade? Mais ainda: será que salgamos o mundo como deveríamos?