Poesia

Declaração de amor de um coração indeciso

 

Não sei o que digo,

não sei o que penso,

não sei o que sinto

quando falo em ti.

 

Não sei se me explico,

não sei nem se posso

falar, ou pensar,

ou dizer-te, aqui.

 

É mui complicado

lidar com palavras,

sentir o que sinto,

em meu coração.

 

Na praticidade

eu sinto saudade

de todos os tempos

que um dia vivi.

 

Pois sinceramente,

bem mais já escrevi,

e, tenho certeza,

bem menos senti.

 

Mas hoje, contudo,

eu sinto uma coisa

que vem bem de dentro,

de dentro de mim.

 

Uma coisa estranha,

singela, profunda.

 

Que vem bem de dentro,

primeira estação.

 

E então eu sorrio,

em grande emoção.

 

De amor ... e paixão. 

 

 

 

 

fps, 15/08/09, 14:28

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conclusões sobre a Lei Seca

Poesia: Desespero da Arlequina

Dória prefeito: a vitória do que São Paulo é sobre o que ela deveria ser