Liberdade para crer

Em 1.917 o mundo viu aparecer um conjunto de idéias políticas, sociais e econômicas totalmente diferente do que acontecia até aquele momento. Naquele ano, com a Revolução Russa, foi criado o primeiro país comunista do mundo: a União Soviética. Seus criadores prometiam um mundo sem pobres, onde cada um pudesse ter o mínimo para poder sobreviver sem ter que gastar todo o salário do mês, ou trabalhar em dois empregos, sem miséria ou fome - uma idéia muito boa, pelo menos na teoria.

Para os cristãos russos, no entanto, a situação não foi das melhores: o governo achou melhor as pessoas não crerem em nada (os motivos não importam agora), e fez o possível e o impossível para que os adultos, jovens e crianças daquele país esquecessem da Palavra de Deus. Isso também aconteceu em praticamente todos os países que adotaram o comunismo, inclusive com perseguições a padres, missionários e membros de Igrejas que tiveram o azar de estar lá, principalmente evangélicos. Mesmo assim, os pais continuaram a ensinar seus filhos o Evangelho de Jesus Cristo - tanto que, quando o comunismo acabou e ninguém mais precisava negar a Cristo para conseguir alguma coisa a mais do governo, a quantidade de pessoas que se batizaram ou batizaram seus filhos, aceitando a Jesus Cristo como seu único e suficiente Salvador, foi fantástica.

Você que está lendo esse texto agora deve estar pensando: muito bem, mas o que isso tem a ver comigo? E eu respondo: muita coisa, meu amigo, muita coisa.

Vivemos em um país onde, por sorte nossa, não temos de ficar escondendo Bíblias com medo de ser presos, onde temos liberdade para dizer que amamos a Cristo sem que alguém nos ameace de morte, onde podemos ir à Igreja sem ter que dar explicações à polícia sobre "o que estávamos fazendo lá". Ainda assim, muitos não valorizam esses fatos como deveriam, preferindo perder sua liberdade com as "coisas do mundo" ou esquecendo-se das palavras preciosas que Jesus nos ensinou, há quase 2000 anos - e que até hoje são lembradas e praticadas por bilhões em todo o mundo.

Amigo, não espere que a morte leve você a ser escravo para sempre. Creia em Jesus Cristo e tenha, mais do que a Vida Eterna, a Liberdade Eterna.


fps

P. S.: Esse foi meu primeiro texto - obrigado, Abino!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conclusões sobre a Lei Seca

Poesia: Desespero da Arlequina

Porque as Igrejas não discutem o que acontece na sociedade? Mais ainda: será que salgamos o mundo como deveríamos?