Poesia




Desejo,
do fundo do meu ser,
que mais sonhadores existam.

Pois sem eles
gente como nós, os realistas,
seriamos mais chatos do que já somos.

Desejo,
do fundo do meu ser,
que acreditemos em dias melhores.

Pois se não for assim,
de que adianta sonhar
com tempos que não vão chegar nunca?

Desejo
amar, sorrir, viver,
e jamais deixar de pensar

que a vida,
sim, a vida,
merece ser vivida,

que nosso semelhante
deveria ser visto como alguém
e não como o pedaço de podridão

que insistimos em imaginar
que não existe.

E que insistimos em pensar
que não tem necessidades.

Como nós.

Desejo, desejo assim,
jamais parar,
jamais querer,
jamais deixar,
jamais,
jamais,
jamais mesmo,

Desejo jamais deixar ...

de, na vida, ...

... ACREDITAR.


fps, 14/01/10, 15:15

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conclusões sobre a Lei Seca

Poesia: Desespero da Arlequina

Porque as Igrejas não discutem o que acontece na sociedade? Mais ainda: será que salgamos o mundo como deveríamos?