Poesia

Amar e sofrer

Amor da minha vida,

paixão e sofrer,

que é o que me anima,

faz enlouquecer.

 

Tu que me alucina,

arde o coração,

e traz despedida,

dor de uma paixão.

 

És tu, musa amada,

toda bela e pura,

grande inspiração,

de quem já sou homem

desgraçado e puro

por estar já amando

sem o ser amado.

 

Por estar sem alguém,

que p´ra mim já é tudo,

que faz da memória

a única estória,

que tenho em mim.

 

Que me faz assim,

ó musa de encantos,

que a mim traz certezas,

que enxuga meus prantos,

prantos que formaram

um mar de anil.

 

Ó musa amada,

não digas que chora,

não chores, querida,

por homem tão vil.

 

 

Espera-me, ó musa idolatrada.

Ainda voltarei.

fps, em data não lembrada

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conclusões sobre a Lei Seca

Poesia: Desespero da Arlequina

Dória prefeito: a vitória do que São Paulo é sobre o que ela deveria ser