28.1.11

Poesia: “Menina-moça”

Menina,

és moça formosa,

de jeito, tranquilo;

de gênio, dengosa;

descrevo-te em pena,

em verso ou em prosa,

és tu bela rosa

que abre-se em flor.

Menina,

tú és bela dama,

que a todos encanta,

que a muitos fascina,

que me ilumina,

és rosa em semente,

do sol o nascente,

que vive, que sente,

em seu esplendor.

Menina,

tu és bela moça,

futuro que espera,

espera a hora,

o tempo, o agora,

espera o momento,

presente, passado,

espera um achado,

um grande amado,

glorioso desejo,

um grande futuro,

atrás desse muro

que é o crescer.

 

 

 

Atrás desse muro chamado crescer

está a grande magia que é viver.

Você vai transpô-lo,

e aí, minha cara menina,

já não serás mais a menina-moça

que eu conheci.

 

 

Serás a grande mulher

que um dia em você eu vi.

 

 

fps, 31/01/1997

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça seus comentários AQUI.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Disqus for Trash Etc!