Poesia

O sonho e o sofrer

(ou Em busca da felicidade)

 

Princesa,

quisera eu poder ver-te,

e o tempo tivesse

para estar

bem junto a ti.

 

Princesa,

dá-me mais de teus carinhos,

para que eu possa viver

o tempo

que jamais vivi.

 

Princesa,

dá-me mais dos teus destinos,

para então ajudar-te

a entender o que escrevi.

 

Princesa,

dá-me a vida que eu não tive,

caminheiro errante,

desde quando nasci.

 

Princesa

dá-me a luz que há em teus olhos,

pois ando tão só no mundo,

nesse mundo que escolhi.

 

Princesa,

dá-me mais do teu sorriso,

para que eu seja feliz,

no caminho que entendi.

 

Princesa,

explica-me

o que é felicidade?

Assim, querida princesa,

posso dizer-te

o que já vi.

 

Pois, princesa,

a tal da felicidade

estará sempre mui perto,

pois foi nisto que eu cri.

 

Princesa,

a felicidade existe.

 

Sei que em teus caminhos

encontraste tristezas,

dificuldades,

desilusões,

choro e dor.

 

Mas, princesa,

a felicidade está em todos os caminhos

por onde passamos.

 

Procure a felicidade, princesa,

e a encontrará,

pois, em todo canto que andares,

haverá motivos para estar feliz.

 

E quem me dera ver-te feliz sempre e sempre,

minha doce princesa.

 

Sempre ...

… e sempre …

feliz.

fps, data desconhecida

Comentários

  1. Daniella Caruso7:14 PM

    Lindo! Parabéns! Depois, passe lá em meu blog: www.qbnecadoll.blogspot.com. Até!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Faça seus comentários AQUI.

Postagens mais visitadas deste blog

Conclusões sobre a Lei Seca

Poesia: Desespero da Arlequina

Porque as Igrejas não discutem o que acontece na sociedade? Mais ainda: será que salgamos o mundo como deveríamos?