Poesia: uma ode, e uma ode, à bebedeira



minha cama está virando
mas ao menos estou em pé.

sinto que te quero comigo
enquanto meu mundo gira

gira, gira, brilha, brilha,

estrelinha,

meu sonho, meu mundo meu sono

meu todo meu tudo meu ser meu bem querer meu eu

meu eu ...

... será que tenho um eu?

minha cama está girando
mas ao menos sigo, em pé.

te amo.

e não quero te prender comigo.

mas meu coração é preso.

a ti.

fps, 26/11/2013, 02:0-

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conclusões sobre a Lei Seca

Poesia: Desespero da Arlequina

Porque as Igrejas não discutem o que acontece na sociedade? Mais ainda: será que salgamos o mundo como deveríamos?