Poesia

Quem vence o que, mesmo?
 
A esperança vence o medo,
que é vencida pela decepção,
que é vencida pela indignação,
que é vencida pelo pragmatismo,
aliado à falta de pão.
 
A verdade vence a mentira,
que é vencida pelo relativismo,
que é vencida pela convicção,
que é vencida pela rebeldia,
que é vencida pelo tempo,
juntamente com a resignação.
 
A força vence a fraqueza,
e é vencida pelo vício,
que vence a virtude,
que é vencida pela superação.
 
A bonança vence a tempestade,
e é vencida pela tragédia,
que é vencida pelo tempo,
que tudo vence, sem exceção.
 
Mas o que vence tudo, mesmo,
é o dia-a-dia;
e esse só perde para a morte.
 
Constatação.

FPS, 13/09/06, 18:27

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conclusões sobre a Lei Seca

Poesia: Desespero da Arlequina

Porque as Igrejas não discutem o que acontece na sociedade? Mais ainda: será que salgamos o mundo como deveríamos?