Poesia - para não ficarmos às moscas ...

Num psiquiatra

 

Doutor, eu não sei o que faço

p´ra me consolar

 

Doutor, eu não sei o que faço

p´ra me acalmar

 

Doutor, eu não sei o que faço

para viver bem

 

Doutor, eu não sei o que quero,

doutor, eu não sei.

 

Doutor, eu só vivo cansado

de ouvir encheção

 

Doutor, eu não sei o que faço,

não sei não, doutor

 

Doutor, eu não chego em casa,

me arrasto, doutor

 

Doutor, eu não saio de casa,

me acordam, doutor

 

Doutor, eu não saio do quarto,

não quero, doutor

 

Doutor, eu não vivo na rua,

não me sinto bem

 

Doutor, eu não vivo lá fora,

não sou mais ninguém

 

Doutor, eu não quero brigar,

tenho medo, doutor

 

Doutor, eu não quero sentir,

sinto pena, doutor

 

Doutor, eu não quero falar,

 

quero mais descansar,

 

quero ter algo mais,

 

quero um pouco de paz,

 

eu não quero encheção,

 

não quero sofrimento,

 

eu não quero cansaço,

 

eu não quero mais nada,

 

eu só quero alegria,

 

eu só quero uma vida

 

tranquila, doutor.

 

 

 

E no fundo, doutor, eu só queria que me entendessem um pouco ...

 

 

FPS, 31/01/1996, 23:4

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conclusões sobre a Lei Seca

Poesia: Desespero da Arlequina

Porque as Igrejas não discutem o que acontece na sociedade? Mais ainda: será que salgamos o mundo como deveríamos?