Mexer em blog faz bem, vocês não sabem como !!!

Ao menos numa noite em que se está mal-humorado e não se tem muita coisa para fazer a não ser aproveitar e perder alguns segundos preciosos de sono achando que, pelo menos dentro da Internet, se é o maioral e se pode fazer alguma coisa além de lamentar o tempo perdido e cultivar uma auto piedade destrutiva e - porque não - talvez insana.

É nesses momentos que, ouvindo Carlos Santana e pensando em como seria bom tomar um café em um lugar perdido no meio do nada, simplesmente vendo o tempo passar, ou lendo um jornal sem eira nem beira, pode-se descontar as frustrações virtuais simplesmente arremessando pinguins para longe, ou procurando espaços perdidos de um passado, que não voltará porque não podemos voltar, mas que não deixam de ser pontos, vagando em direção a um futuro, que não se sabe como é porque não é perceptível, como as flores que caem e que não deixam sentido em sua vida.
E é quando percebemos que nada mais podemos fazer a não ser olhar para nós mesmos é que pensamos que é muito bom passar o tempo apenas curtindo, e lembrando que temos que olhar para a frente - aí sim é que percebemos o valor de exercícios literários como esse, em que se escreve apenas pensando que ninguém vai ler essas linhas, mas que se tem a certeza de que, em algum lugar, alguém ouvirá esse lamento, e de que é melhor transformar seus sentimentos em literatura de qualidade mediana que soltar as palavras ao vento - porque ao menos a poesia e a prosa servem como bons indicadores do que se é, ou do que virá a ser, e se estou escrevendo esse texto é porque de uma certa forma eu vivo, e não estou morto, se é que me entendem bem.
E é por isso que mexer em blog faz um bem que você não acredita, e é por isso que eu vivo e sou feliz, e é exatamente por isso que ainda não enlouqueci de todo, e é por isso que EU jamais pensava que me amava tanto e nem sabia como !!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conclusões sobre a Lei Seca

Poesia: Desespero da Arlequina

Porque as Igrejas não discutem o que acontece na sociedade? Mais ainda: será que salgamos o mundo como deveríamos?