Poesia

Conselhos a uma amiga

Quantas vezes
queremos encontrar
alguém para amar
e não o achamos ?

Quantas vezes
queremos viver
uma nova paixão
e não encontramos ?

Quantas pessoas
já viram em lembrança
uma doce esperança
de um dia encontrar
alguém para amar ?

Quantos outros, amiga,
já viveram sem paz,
por ver que a vontade
e a felicidade

jamais combinaram,

jamais se acharam,

talvez não por si,
mas por erros dos outros,

talvez não por falta,
mas por restos de medo,

talvez porque a vida,
essa doce ilusão,

nos dá esperanças,

para depois vir
enorme confusão ?

Quantos outros virão ?


Não é fechando os olhos para o amor
que se encontra a felicidade,
mas sim,
lutando por aquilo que se quer e se deseja.

A felicidade depende de coisas muito pequenas, minha cara.

E encontrá-las é o destino de todo ser humano
nesse mundo vil.



FPS, 18/01/96

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conclusões sobre a Lei Seca

Poesia: Desespero da Arlequina

Dória prefeito: a vitória do que São Paulo é sobre o que ela deveria ser