Poesia

Sexta
 
Noite, de um dia de outono,
comida farta na mesa,
depois do jantar, sobremesa;
 
Descanso, logo vem o sono,
e o acordar tarde, certeza
de que não se irá à empresa.
 
Sejam bemvindos à sexta-feira,
de validos e vencidos,
do início da gandaia,
da preparação para o sábado,
de trabalho para alguns,
de expectativa para outros,
dia sagrado dos judeus,
dos vendedores a espera,
e, para muitos, descanso,
expectativa de sono,
justo, gostoso e tranquilo,
do povo que chega às onze
enquanto outros vão às baladas
e não voltarão tão cedo.
 
(isso se voltarem)
 
Mas o fato é que ... uaaah ... é sexta-feira.
 
 Noite, de um dia de outono,
a comida é farta na mesa;
depois do jantar, sobremesa.
 
Descanso, logo vem o sono,
e uma certeza:
 
Amanhã, não se irá à empresa.

fps, 17/07/2009, 18:26
 
 
 
 

Comentários

  1. Sexta Feira: expectativa de um final de semana com praia, choop, shoping, visitar os pais, os filhos e futebol. E eu só penso na área rural com minha vaquinha Salomé. (rs)

    Porém, hoje eu faltei.

    Parabéns meu prezado, bonita poesia!

    Abs

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Faça seus comentários AQUI.

Postagens mais visitadas deste blog

Conclusões sobre a Lei Seca

Poesia: Desespero da Arlequina

Porque as Igrejas não discutem o que acontece na sociedade? Mais ainda: será que salgamos o mundo como deveríamos?