Poesia

Concreto e abstrato num beijo





concreto, abstrato,
fundindo-se, pois
quando é o momento,
quando há sentimento,

só aquilo vale,
só aquilo,
só.

mas,
que hora é essa
que chega,
de repente
e se instala?

a fazer olhar o infinito
e descrever movimentos,
gestos contínuos,
estórias sem nexo,
convexo?
concreto infinito,
num beijo informal.

namoro formal,
estória concreta,

fantástica, aberta;

fantasia.

real.

Beijo transcende,

explode no rosto,

se funde na boca,

delírio.
Beijo que acende,
que sente, que funde,
que inunda ...

... afunda,
num riso sem fim.

concreto, abstrato,
feio, bonito,
forte, fraco.

riso informal,
sorriso do mal.

Vitória do bem.



fps, 01/09, 18:50

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conclusões sobre a Lei Seca

Poesia: Desespero da Arlequina

Dória prefeito: a vitória do que São Paulo é sobre o que ela deveria ser