Poesia

Culpados e vilões


O mundo gira.
A vida roda.

E, nesse mundo,
que gira pulsante,
em todo instante
se espera de tudo
procurando o nada.

Mas ...

e se algo acontece,
e sai tudo errado,
quem é o culpado,
quem é o vilão ?

De quem é a culpa
se nada dá certo ?

De quem é a culpa
se tudo é errado ?

De quem é a culpa
se, apesar de tudo,
o mundo ainda gira
e os pensamentos
junto co´ele vão ?

Quem é o culpado,
quem é o vilão ?

É o papagaio,
ou mesmo um irmão ?

O tio, o sobrinho,
o gato, o cachorro
- cuidado, que eu morro,
de inanição,
ou por inspiração.

Quem é o culpado ?

Quem é o vilão ?




Talvez, não exista um culpado,
pois não há vilões
no mundo de hoje.

Pois o que existem
são novas visões
de um novo mundo
que aqui ficou.

Quem é o culpado ? Ninguém.

Quem é o vilão ? Não há mais nenhum.




fps, 11/12/95, 13:42

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conclusões sobre a Lei Seca

Poesia: Desespero da Arlequina

Dória prefeito: a vitória do que São Paulo é sobre o que ela deveria ser