Poesia

As lutas de um homem

 

Já fui engraçado,

já fui enganado,

já fui um palhaço,

já tive um irmão.

 

Já fui consciente,

também um demente,

já fui homem feito,

já tive visão.

 

Já fiz o que quero,

já faço o que gosto,

já quis muitas coisas,

já fiz algo mais.

 

Já tive consciência

da grande demência

de um mundo que pede

um pouco de paz.

 

Já fui quase louco,

já passei por tudo,

e nem mesmo tudo

que vi eu passei.

 

Já vi muitas coisas,

senti muitos sonhos,

venci as batalhas,

e mais já não sei.

 

Já tive vontades,

segredos, virtudes,

já tive promessas

e vida de rei.

 

Já vi a certeza

de realizar-me,

já vi muita gente

nos campos amar-se,

já vi outros jovens

amar como eu,

viver tantos sonhos

do que não é seu,

já quis as promessas

de um mundo de Deus,

e vi muitos homens

voltarem aos seus.

 

Já vi tudo isso,

já quis tudo isso,

já fiz tudo isso.

 

E quero ainda mais.

 

Pois o homem que luta,

esse sim,

é um homem capaz.

 

fps, 11/03/96

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conclusões sobre a Lei Seca

Poesia: Desespero da Arlequina

Dória prefeito: a vitória do que São Paulo é sobre o que ela deveria ser