Poesia

eu tinha um sonho,
um sonho simples;
 
voltar a viver a vida,
dia a dia, hora a hora, minuto.
 
a luta que vivo é intensa,
mas é limítrofe, limitada,
muito complexa.
 
queria sonhar, viver,
andar sem ter medo
 
das dores, das lutas,
da falta de fé.
 
sem pensar, refletir, só sonhar ...
 
apenas, e tão somente,
 
viver.
 
fps, 30/05, 06:40
(testando os próprios limites)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conclusões sobre a Lei Seca

Poesia: Desespero da Arlequina

Dória prefeito: a vitória do que São Paulo é sobre o que ela deveria ser