Poesia: "Geração xizinho"

Nosso futuro é um terror, 
a geração xizinho está aí.

Aquela que só quer mesmo
acertar
a questão e decorar
o caminho para o sucesso.

Que é efêmero.
Mas que dá dinheiro.

A geração xizinho só quer o que é fácil.

É objetiva demais, boba demais,
tudo demais.

Exagera demais,
e trabalha de menos.

Nosso futuro é um terror, 
a geração xizinho vem aí.

Para avacalhar seu mundo,
achando que tudo é fácil.

Para trocar o amanhã pelo hoje.

E o sentimento pelo prazer.

Para trocar a vida dos botecos 
pelo inanimado das baladas.

Para vivenciar cada dia
como se fosse o último.

E crer simplesmente no hoje.

Como se ele não fosse a base
para o amanhã.

Três vivas à geração xizinho.

E um choro, pelo que eles nunca serão.


Nosso futuro é um terror.
Se houver futuro.

fps, 15/04/2013, 00:49

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conclusões sobre a Lei Seca

Poesia: Desespero da Arlequina

Dória prefeito: a vitória do que São Paulo é sobre o que ela deveria ser