19.6.14

Poesia



bela e faceira e adorada filha de safo,
uma pena que teu bom gosto seja minha ruína.

vós, que me fascina,
atrai pelo corpo; e a alma seduz ...

... oh, desabafo!

por ti me faço todo,
me refaço, tudo, 
todo,

todo de novo.

todo novo.

toda nova,
renasço.

loira, morena, ruiva, 
divina sede que consome.

quem me dera que reencarnes num belo guapo,
e eu numa deusa de ébano,
para me cantares a vida toda.

e eu te dizer, sempre:

sim.

fps, 07/10/2013, 23:19

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça seus comentários AQUI.

Para pensar - Escrito por Isadora M., Kellyn, Grazi e Juliana em Julietário. (via adesejar)

Busco liberdade. Duas palavras que conseguem descrever meus dias. Simples não? A parte complicada é encontrar essa tal liberdade. Meus pensa...