Poesia: Dia internacional da discussão sobre a mulher

diz a oprimida para a opressora:
eu luto por meus direitos,
para ser igual.

eu quero liberdade, para ser feliz.

diz a opressora para a oprimida:
eu quero as flores e os bombons,
para ser rainha.

eu quero subjugá-los, dominá-los.

"venha comigo, ser livre",
"não, venha, mandaremos juntas"

"oprimida", "opressora", "eu sou é esperta", "cachorra".

no meio de tudo, dois homens se beijam, 
afagos, carícias, sem fim.

e o terceiro, alheio à peleja,
bebe sua cerveja.



fps, 08/03/14, 16:50

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conclusões sobre a Lei Seca

Poesia: Desespero da Arlequina

Dória prefeito: a vitória do que São Paulo é sobre o que ela deveria ser