Poesia, ou melhor, um exercício poético

mordaca

Confissão nº 1

Eu não tenho medo dos liberais,
com suas libertinagens,
pensamentos distorcidos,
idéias que, sem sentido,
tentam agradar a todos
não agradando ninguém.


Tenho medo é dos conservadores,
que se voltam cada vez mais
para dentro de seus pequenos mundos,
recusando-se a entender
o que significa a palavra mudança.


Uma hora,
no entanto,
tensões ficam insuportáveis,
e aí ...


... aí tudo explode,
e num instante,
de repente,


somos surpreendidos,
pela tevê,


com um Ato Institucional não-sei-o-quê ...

fps, 19/07/10, 11:53

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conclusões sobre a Lei Seca

Poesia: Desespero da Arlequina

Dória prefeito: a vitória do que São Paulo é sobre o que ela deveria ser