Você sabia que cerca 60% dos jovens abandonam a igreja depois do ensino médio e apenas 16% dos calouros das faculdades se sentem bem preparados pelos ministérios de jovens de sua igreja para enfrentarem essa nova etapa da vida? Qual a sua opinião?

Dados interessantes, esses do Palavra da Vida ... e como eles trabalham bastante com jovens devem saber muito bem do que estão falando. Mas o buraco, para variar, é mais embaixo: será que a Igreja sabe falar com esse jovem que está entrando no meio mais secularizado que enfrentará em toda sua vida?

Estamos sabendo realmente chegar ao coração desses meninos e meninas que ontem estavam sob a proteção de suas famílias e que, agora, deverão enfrentar a realidade de um mundo onde o cristianismo é apontado como a raiz de toda a intolerância existente na sociedade?

Sim, porque há um paradoxo curioso: ser cristão verdadeiro na universidade e em outros meios secularizados é ser tratado como gente que apoia tudo o que há de ruim na sociedade moderna, a tal ponto que você é tratado como um retardado justamente por se orgulhar do Evangelho que tanto ama.

Como, por exemplo, quando o twitter foi inundado com a hashtag #coisadecrente (e, para não se lembra, veja aqui interessante texto sobre o assunto); sem falar que, vamos admitir, o próprio meio evangélico dá motivos para sermos objeto de escárnio, seja pelo culto ao dinheiro e aos valores desse mundo, ou mesmo pelo apoio indiscriminado a qualquer aprendiz de ditador que queira impor "a moral e os bons costumes" na sociedade à força.

Embora esse seja um bom assunto para outro post.


Pergunte ao Trash

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conclusões sobre a Lei Seca

Poesia: Desespero da Arlequina

Porque as Igrejas não discutem o que acontece na sociedade? Mais ainda: será que salgamos o mundo como deveríamos?