Poesia

eu tenho ódio.

 

ódio de ter medo,

ódio das minhas falhas,

ódio.

 

ódio de estar errado,

e persistir no erro,

ódio.

 

ódio das minhas mágoas,

de magoar alguém.

 

ódio de não ser digno

de se querer bem.

 

ódio de ter medo.

medo de ter ódio.

 

ou simplesmente ódio de mim mesmo.

 

de tudo o que não quero ser,

e de tudo o que eu não sou.

 

ódio.

 

fps, 04/12/2010, 22:37

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conclusões sobre a Lei Seca

Poesia: Desespero da Arlequina

Porque as Igrejas não discutem o que acontece na sociedade? Mais ainda: será que salgamos o mundo como deveríamos?