Poesia, sem nome

sem sacrifício não existe submissão.

e sacrifício
é não deter-se quando algo te magoa.

é enxugar as próprias lágrimas num sentimento que não é teu.

é limpar-se das dores, 
pensar que as coisas boas virão quando menos se espera.

é não aceitar o destino que criaram para você.

é abrir-se para um novo mundo que, mais do que do outro, também é seu.

sacrificar-se é tudo, porque sem sacrifício não existe submissão.

nem vitória.

fps, 10/12/2012, 01:58

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conclusões sobre a Lei Seca

Poesia: Desespero da Arlequina

Dória prefeito: a vitória do que São Paulo é sobre o que ela deveria ser