28.2.13

“Eu quero os meus direitos, e o Corinthians que se …”

O caso lamentável da punição ao Corinthians pela Conmebol vai continuar chamando a atenção, seja porque se tenta (mais uma vez) culpar as torcidas organizadas por todos os males do mundo futebolístico, ou porque a Fiel Torcida vai, mais uma vez, entoar o mantra de “todos contra o Timão” para justificar a existência dessa punição.

Tirando a falta de sorte de ter sido um torcedor preto-e-branco que acionou o sinalizador e que, numa atitude sem noção, provocou a morte de um garoto de 14 anos, todos estão agindo de acordo com o que se esperava: a Conmebol cumpre a promessa de tornar a Libertadores uma competição de primeiro mundo, e o Timão tenta, a todo custo, reverter uma punição que dói na parte do corpo que mais nos afeta.

Ou seja, o bolso.

,,,

Até aí, normal: todos os atores estão exercendo o papel que deles se espera. Mas a atitude dos torcedores que, através de liminares, conseguiram valer o direito de assistir ao jogo na quarta-feira foi, no mínimo, absurda, embora embasada na lei: isso porque, apesar de todos os apelos do clube para que o jogo fosse efetivamente com portões fechados, “quiseram exercer seu direito” à força. 

Os “torcedores de liminar” não respeitaram o que o próprio Corinthians implorou para sua massa, e decidiram que assistir a um jogo num estádio vazio era mais importante do que evitar punições ao clube (que são possíveis, lembremos bem).

Apesar de tais direitos serem amparados legalmente, é de se perguntar se realmente um torcedor que impõe sua vontade ao próprio clube está realmente disposto a sacrifícios verdadeiros pelo seu clube, ao contrário das organizadas que costumam “roer o osso” quando o time enfrenta dificuldades.

Nas séries B, C, D ... e onde ele, o clube, estiver.



Não podemos negar, R$ 227,00 não é “dinheiro de pinga”. Contudo, espera-se que o torcedor respeite o perigo que seu time corre e que tenha amor pela camisa, e não pelo dinheiro ou pelo “direito”, muito menor do que a alegria de um Campeonato Mundial.

Porque, agindo assim, os torcedores de liminar não ajudaram ao clube.

Simplesmente disseram: “eu quero os meus direitos, e o Corinthians, que se vire; o problema do time não é problema meu”.

...

Aliás, curioso: Gaviões e outras assistiram aos jogos em suas quadras, e em suas casas, como o time pediu ...

14.2.13

Poesia





Haicai do fim de uma era


"Quando eu for-me embora,
 um último pedido:
  apagar minhas pegadas, meus rastros.


Me deletar."


fps, 03/02/12



13.2.13

Poesia: Carnaval de crente

 
mascara-carnaval-gesso
 
carnaval de crente
é harmonia com deus
longe de momo e da folia.
 
enquanto passa a festa profana
no retiro o jovem canta
e bem longe de tudo aquilo
o pastor prega contra o mal.
 
descem as ladeiras
do pelô os atabaques a ogum
e enquanto isso no templo
ex-mãe-de-santo maldiz o passado.
 
em olinda os bonecos vibram
e os calvinistas suspiram de raiva,
com saudades de nassau.
 
e dos pastores
que vieram para trazer ao povo a sã doutrina
mas que se perderam nos encantos da terra
e da gente boa.
 
 
sorte que a quarta é de cinzas,
e evangélico come carne na sexta da paixão.
 
hehe.
 
fps, 13/02/2013, 18:16

7.2.13

Prosa, ou poesia: Porquês

PORQUEk
“Porque deveria me preocupar com o que não existe?

Porque deveria agir de maneira difusa, 
sabendo que minha vida não está ameaçada por nada, 
nem por ninguém?

Estou bem, tenho saúde, vivo bem, 
não preciso disso, droga!

Porque esperar aquilo que não existe, 
como se fosse algo real?

Porque fazer com que tudo isso se torne um pesadelo sem pé nem cabeça, 
sem nexo, sem nada ?

Que idiotice, que grande e grossa idiotice.

Que besteira!

Porque se preocupar com o que ainda está por vir, 
se eu sou muito maior que tudo isso?

Besteiras, besteiras, somente besteiras, i
sso é o que está acontecendo.

E sabe do que mais? 

Tenho muito mais o que fazer do que esperar o tempo passar, 
e ficar sonhando com o que não existe.

Esqueçamos isso, e vamos em frente.

Apesar de tudo.”

fps, 23/10/95












1.2.13

Poesia: minissaia, liberdade e virtú

 
 
saiacurta
 
sua saia curta
é uma declaração de liberdade.
 
mas liberdade contra o quê?
 
contra meu desejo,
de te oprimir e ser mulher?
 
que desejo, diria eu?
 
meu desejo não é te oprimir,
ó linda dama do femen.
 
até porque sei que você
quase nunca anda de minissaia.
 
quer dizer,
só quando quer, com justiça, defender o "ser mulher".
 
nessas marchas de vadias
que vocês, feministas, não são.
 
porque uma mulher que se respeita
transparece nas ações o que é.
 
e não precisa de pernas,
ou de vagina, ou útero livre,
para ser alguma coisa.
 
até porque só dementes
olham para as pernas de uma mulher
e pensam coisas indecentes.
 
isso quando pensam.
isso quando não agem.
 
 
 
 
 
sua saia curta te deixa mais livre?
pena.
 
a mulher virtuosa é valorizada
não pelo tamanho da sua saia
mas pelo conteúdo da sua atitude.
 
fps, 01/02/2013, 14:23

Para pensar - Peter Pan. (via romantizado)

Ela me disse que amar era sofrer, e eu olhei pra ela e disse que sofreria por ela. Peter Pan. (via romantizado) http://ift.tt/2j028rt via ...