21.6.13

Isso aqui é uma democracia, #Anonymous: Dilma faz o que ela pode, não o que ela quer

blablabla
Essa imagem recente postada pelo Anonymous Brasil mostra o que muitas pessoas devem estar achando do pronunciamento da presidente Dilma Rousseff: um monte de asneiras e promessas de político - o que é natural se considerarmos que a massa foi educada desde sua tenra infância a achar que ocupante de cargo público não presta, etecetera e tal.

Mas, lamento informar, ela é mentirosa.


Mentirosa porque Dilma é Presidente da República, não dona do Brasil ou imperatriz com plenos poderes. Ela não pode passar por cima do Congresso Nacional para aprovar a PEC 37 ou transformar a corrupção em crime hediondo, nem pode fazer o Renan Calheiros renunciar (a mais fácil das metas do grupo) ou coibir corrupção em obras que já estão sendo fiscalizadas à exaustão.

Mentirosa porque propõe uma ditadura da Dilma, ou do povo que foi às ruas, quando vivemos numa democracia, embora muitos nas ruas não saibam exatamente o que é isso. De forma compreensível, aliás, pois a direita brasileira não foi criada para confiar em ideias e prefere a democracia dos “sem partido”, que até existiu nesse país, na República Velha.

A dos coronéis. 

Em que o voto, aliás, era distrital, e não existia TSE.


Democracia pressupõe conflitos sociais, mediadores, recuos e avanços, ao contrário das ditaduras nas quais uma corrupção intensa se desenvolve nas barras do “poder dominante”. Ditaduras, contudo, não são assim: são tranquilas, até porque quem manda não pede num regime de exceção.

Em consequência disso, para ser safado, corrupto e ladrão na ditadura não precisamos de muita coisa: um afago na mulher do general ou um agrado para o brigadeiro de plantão abre muitas portas, e cria espaço para que milhões saiam dos cofres públicos sem muito esforço.

Porque o comandante falou que podia. Simples assim.
Dilma pode muito, mas não pode tudo; é presidente, não deusa-mãe; e por esse motivo pode-se dizer que o discurso dela foi justo, já que não prometeu o que não podia e disse o que estava fazendo para resolver os problemas que estavam ao seu alcance. 

Duvido, entretanto, que a turba nas ruas, e o #Anonymous em especlai, vão entender isso: as metas já foram traçadas, e a estratégia não poderá ser mudada até o objetivo final. 

O que é uma pena, principalmente para o cidadão comum que cada vez mais se cansa da baderna.


Enquanto isso, me pergunto o que está pensando o coitado do Zé …

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça seus comentários AQUI.

Para pensar - Simone Ribeiro. (via nobroke)

Amar você é como um grito desesperado no vácuo, não importa quantas vezes eu grite, você não vai gritar de volta. Simone Ribeiro. (via nobr...