27.11.12

Poesia




Morto o cínico, ficam os rancorosos.

Os nervosos,
os exaltados.

Os irados.

 E o mundo se enche.
De idealistas.

Mas se esvazia de sinceros.

Morto é o cínico.
Ficamos nós.

Menos real.
Mais ilusão.

Num mundo que,
no fundo,
é só, e somente

pó.

fps, 28/03/12

22.11.12

Poesia


Nunca te disse que quando criança queria apenas um abraço para me sentir feliz,
nunca te disse que quando jovem procurava o amor escondido nas esquinas da vida,
nunca te disse que te amei desde a primeira vez que te vi,
nunca te disse que eras tão pura e tão bela quanto hoje,
nunca te disse que procurava em mim mesmo o que os outros tinham e eu não,
nunca te disse que não encontrava essas coisas mas outras que não me agradavam,
nunca te disse que achava que era estranho e que os outros eram normais,
nunca te disse que os outros me viam sensível e eu achava que não,
nunca te disse o quanto te amo e o quanto te amarei ainda,
nunca te disse que no meu quarto eu sonho contigo e acordo triste pois não estás lá,
nunca te disse que sonho contigo em meu quarto,
nunca te disse que sonho contigo minha,
nunca te disse que sonho contigo,
nunca te disse que sonho ...

Nunca te disse: "te amo".
Não desse jeito.

fps, não lembro a data

21.11.12

Poesia: Amor-lescente

100_0690
teu amor
adolescente
me admira

teu gosto
pelo amado
me faz sorrir

teu querido
é privilegiado
pelo seu amor

teu fascinante
e gostoso amor
que me inspira.

taí, quando minha esposa chegar em casa tascarei-lhe um beijo ardente
e farei amor com ela como se esse fosse o último desejo de um amante
antes do fim do mundo.

ou, como queiram,
do apocalipse zumbi.
fps, 08/11/2012, 15:48

16.11.12

E tome poesia ...

elaborando um poema

ideias, 
juntas e separadas,
surgem, aos poucos,

formando um todo
que vai se revelando.

tornam-se palavras,
que, encadeadas,
formam um todo,
com certo sentido.

troféu, rosa, joia,
resultado esperado.

depois, lapidadas,
são exibidas,
a quem se interessa
(ou não)

"mas como você consegue fazer coisas tão bonitas?

"é que eu não acho que fazer poesia é tempo perdido".

fps, 05/07, 21:15

15.11.12

Poesia: Ai, que gracinha!!!


 
Quando ele disse que queria ter seis, ela desmaiou.
Para depois, enternecida, sorrir feito mãe coruja.

fps, 09/12/2012, 20:28

14.11.12

O Brasil ideal está ao nosso alcance … basta que paguemos o pedágio …

 
 
Volta e meia leio nos jornais e revistas comentários sobre o Brasil ideal, e apontando modelos que, se supostamente adotados à risca, fariam do nosso país um modelo perfeito para o mundo, capaz de ganhar Copa, Olimpíada e ter as melhores condições de vida, sem falar na sonhada EDUCAÇÃO que o povo tanto precisa para ser melhor.
 
E, observe, escrevo EDUCAÇÃO em maiúsculo porque essa é outra obsessão do povo brasileiro, verdadeira Lei de Godwin brasileira, mas que fica para outro texto porque, bom, porque tem certas coisas que se lê na internet brasileira que assustam, já que por trás dos teclados todo mundo é corajoso para escrever o que acha e deixa de achar de tudo e de todos, e fazer torcida organizada sobre tudo o que o cerca.
 
Eu, inclusive, também faço isso.
 
E talvez porque exista tanta gente que escreve, e tem opinião formada sobre absolutamente tudo, é que surgem tantas ideias desconexas sobre o Brasil dos nossos sonhos, um país tão capitalista como os EUA, erudito como a França, onde as leis são obedecidas como em Cingapura, que tivesse a educação e saúde perfeitas como as de Cuba e o desenvolvimento social da Noruega, tendo de bônus a felicidade do Butão.
 
Tudo isso, ainda, pagando impostos de paraíso fiscal, e sem gastar muito com eleições, de preferência com deputados que ganhem tanto quanto os da Suécia, ou seja, zero de subsídios para quem apenas deveria “representar o povo” e “fazer leis”.
 
Perfeito, não é?
 
Só que não, não é assim. Nem deveria ser, por sinal.
 
 
A Shangri-la da classe média não existe, e não basta "vontade política" para que ela possa ser encontrada. É preciso que se pague o preço de viver numa sociedade ideal, o “pedágio” a que se refere o título desse texto.
 
Por exemplo: não é possível ter a igualdade social da Escandinávia, principalmente da Dinamarca, sem lembrar da Lei de Jante, aquela que diz claramente que “ninguém é melhor do que ninguém”. E entenda, cidadão da classe média que paga seus impostos e exige seus direitos, mesmo que você tenha pós-graduação, doutorado, mestrado e o escambau, para viver com dignidade em um país desses tem que entender que NINGUÉM É MELHOR DO QUE NINGUÉM.
 
Nem você, nem o faxineiro, nem o jovem, nem o velho, nem sua esposa, nem o moreno, loiro, negro ou quem quer que seja. Não há diferenças, nem privilégios.
 
Estamos bem assim? Ou isso te desagrada?
 
 
Que tal o Eldorado da classe média, os Estados Unidos da América, terra das liberdades e dos produtos baratos, da oportunidade para todos, e para onde todo mundo quer ir? Quer dizer, nem todo mundo, porque os brasileiros que estão lá já estão voltando, principalmente se não estiverem com o “green card”, o que, na prática, só evita que você não seja deportado no primeiro avião para sua casa.
 
Entretanto, saiba que a vida lá também não é fácil. Paga-se pouco imposto, é verdade; mas tudo o mais, você paga. Saúde, educação (bem, isso depende), transporte, tudo é privado, bancado com o seu bolso, ou as “suas economias”, que lhe garantem a diferença entre trabalhar até cair e ter uma aposentadoria dignia.
 
Natural para uma população adepta do “farinha pouca, meu pirão primeiro”, e que valoriza tanto o esforço pessoal que não admite falhas, e chama de “loser” quem ficou para trás.
 
“Loser”. PERDEDOR.
 
Ou, para ser mais exato: um fracasso.
 
 
Apresentei dois exemplos, mas poderia apresentar “ene” outros.
 
Um dia pretendo, inclusive, voltar a esse tema, com mais digressões a respeito de como nós, povo brasileiro, desejamos os bons resultados de outros países, sem, no entanto, estudar como eles chegaram à situação atual, seus acertos e erros, e, principalmente, se queremos passar pelos sacrifícios necessários para ser “a nação perfeita”.
 
Se é que, realmente, essa nação existiu um dia.

11.11.12

Poesia: Por favor ...

 

por_favor

Bata na porta antes de entrar.

...

Não bata a porta depois de entrar.

...

Não bata a porta, em quaisquer circunstâncias.

...

Não bata a porta.

...

Não bata o carro.

...

Não bata no vizinho.

...

Não bata.

...

Não beba antes de dirigir.

...

Não dirija depois de beber.

...

Não beba demais em festas.

...

Não beba demais em casa.

...

Não beba demais na rua.

...

Aliás, nem beba.

...

Não peça fiado.

...

Pague o que deve.

...

Não faça feio co´a sogra.

...

Não fale mal do seu chefe.

...

Não fale mal do colega.

...

Não fale mal de ninguém.

...

Não fale alto, p´ra não chamar atenção.

...

Não fale baixo, p´ra que´u possa te ouvir.

...

Não xingue ninguém.

...

Não perca a calma.

...

Não me xingue.

...

Não me encha a paciência.

 

E não diga que eu não te avisei.

 

fps, 05/06/96

7.11.12

Poesia: Complexa vida, complexa rima




Rimar amor e dor
é fácil, simples.

Complexo, mesmo,
é rimar sexo com gozo,
meia-hora com meia-noite,
e com meia entrada;

é fazer da vida simples
intrincada operação de 
amores, dores, cores.

Pensem nisso,
caros senhores.

Complexo é amar.

É olhar uma fruta no chão.
E visualizar o pomar.

É saber que complexo
não é rimar
o ar
com o céu

e o mar.


Complexo é ser.
Complexo é estar.
Complexo é sentir.


Complexo, meus amigos, é sonhar.

Simplesmente, sonhar ...

fps, 18/09/2012, 18:35

Para pensar - Peter Pan. (via romantizado)

Ela me disse que amar era sofrer, e eu olhei pra ela e disse que sofreria por ela. Peter Pan. (via romantizado) http://ift.tt/2j028rt via ...