31.1.06

Poesia





não,
não me vejo,
não tenho imagem,
nem honra,
nem fé.

não,
não me sinto,
não sou mais muita coisa,
sou só clone,
imagem distorcida de mim mesmo.

não,
não me espere,
não me espere para que eu coma
essas coisas,
as coisas sentidas,
coisas vividas,
as coisas fluídas
que a gente come
e a gente sente
a cada dia
cada vez mais
no cotidiano

e não sabe por que.





fps, 31/01/06, 16:16


28.1.06

O que pouca gente sabe sobre Chuck Norris:

- As lágrimas de Chuck Norris curam câncer. Mas ele é tão durão que
nunca chorou na vida. Nunca.

- Chuck Norris já contou até o infinito. Duas vezes.

- Chuck Norris não sai à caça. Caçar implica a possibilidade de falha.
Chuck Norris sai para matar.

- Nas letras miúdas na última página do Livro Guinness dos Recordes
está escrito que todos os recordes mundiais pertencem a Chuck Norris e
aqueles listados no livro são os de quem chegou mais próximo.


- A Teoria da Evolução não existe. O que existem são as criaturas que
Chuck Norris permite viver.

- Não houve uma bomba em Nagasaki. Chuck Norris pulou de um avião e
deu um soco no chão.

- Há uma nova Teoria da Relatividade envolvendo múltiplos universos
nos quais Chuck Norris é ainda pior do que é aqui. Quando Albert
Einstein divulgou a descoberta, Chuck Norris o chutou na cara. Hoje
conhecemos Albert Einstein pelo nome Stephen Hawking.

- O tempo não espera ninguém. Exceto se for Chuck Norris

- Não existem armas de destruição em massa. Apenas Chuck Norris.

- Chuck Norris pediu um Big Mac no Burger King. E foi atendido.

- Chuck Norris consegue dividir por zero

- Algumas pessoas usam uniforme do Superman. Já o Superman usa
uniforme do Chuck Norris.

- Quando Deus disse ''haja luz'' Chuck Norris disse ''diga 'por favor'''.

- Se vc consegue ver Chuck Norris, ele também consegue vê-lo. Se vc
não consegue ver Chuck Norris, provavelmente vc está a alguns segundos
da morte.

- Certa vez, Chuck Norris chutou um cara tão forte que seu pé entrou
na velocidade da luz, voltou no tempo e matou Amelia Earhart enquanto
ela sobrevoava o Pacífico.


- Os círculos em plantações de milhos é o jeito de Chuck dizer ao
mundo que, às vezes, os milhos deviam crescer no chão.

- Chuck Norris mede 10 pés de altura, pesa duas toneladas, respira
fogo, e poderia comer um martelo e levar um tiro de shotgun sem se
mexer.

- A Grande Muralha da China foi originalmente criada para manter o
Chuck afastado. Falhou miseravelmente.

- Se você perguntar para Chuck Norris que horas são, ele dirá que
''faltam 2 segundos''. Logo após você perguntar ''para o que?'', ele te
dará um chute na cara.

- Chuck Norris dirige um caminhão de sorvete coberto por crânios
humanos.

- Não existe teoria da evolução. Apenas uma lista de criaturas que
Chuck Norris deixa viver.

- Uma vez, Chuck Norris comeu 3 filés de 2 Kg cada em 1 hora. Ele
passou os primeiros 45min transando com a garçonete.

- Chuck Norris é o único ser humano que já derrotou uma parede de
tijolos em um jogo de tênis.

- Chuck Norris não bate manteiga. Ele dá uma voadora na vaca e a
manteiga sai voando.

- Quando paga seus impostos, Chuck Norris apenas envia formulários em
branco e uma foto sua, em posição de ataque. Chuck nunca teve
problemas com a Receita.

- O jeito mais rápido para o coração de um homem é pelo punho de Norris.

- As vagas de deficientes não são realmente para deficientes. São
todas do Chuck Norris, e o que está desenhado no chão é apenas um
aviso para quem parar nelas.

- Chuck Norris originalmente aparece no jogo ''Street Fighter II'', mas
foi removido por Beta Testers porque qualquer botão apertado fazia com
que ele desse uma voadora no adversário. Quanto perguntado sobre o
bug, Norris respondia: ''não é bug''.

- A cena de abertura de ''O Resgate do Soldado Ryan'' é baseada em jogos
de queimada que Chuck Norris jogava na segunda série.

- Certa vez, Chuck derrubou um caça alemão usando seu dedo e gritando:
''Bang!''.

- Chuck Norris certa vez apostou com a NASA que conseguiria entrar na
atmosfera sem utilizar uma roupa espacial. No dia 19 de Julho de 1999,
Norris, pelado, entrou na atmosfera, passando por 14 estados e
alcançando uma temperatura de 3000°C. A NASA, envergonhada pela
aposta, desmente tudo, afirmando se tratar de um meteoro e até hoje
lhe deve uma cerveja.

- Chuck Norris tem duas velocidades: Caminhar e Matar.

- Certa vez, alguém tentou convencer Norris de que uma voadora não
seria o melhor jeito de se chutar. Historiadores relembram o fato como
o maior erro que alguém já cometeu.

- Ao contrário do que a maioria pensa, os EUA não são democráticos.
São ChuckNorrisáticos.

- As Tartarugas Mutantes Ninjas são baseadas em fatos reais: Norris
certa vez engoliu uma tartaruga por inteiro e, quando a defecou, ela
tinha 6 pés de altura e lutava karatê.

- Chuck Norris não é forte como um cavalo. Os cavalos que são fortes
como Norris.

- Chuck Norris é conhecido por ter ilustrado o príncipio de Heisenberg

- Você nunca sabe exatamente onde e com que velocidade ele lhe dará
uma voadora.

- Chuck Norris pode beber um galão de leite em 47s.

- No dia de seu nascimento, ao invés de nascer, Norris soqueou seu
caminho para fora do útero de sua mãe.

- A unidade militar ''Chuck Norris'' não foi utilizada no jogo
Civilization 4, pois uma única unidade poderia derrotar todos os
outros impérios juntos do Mundo em 1 turno.

- Em uma sala comum, existem 1.242 objetos com os quais Norris poderia
matá-lo, incluindo a própria sala.

- Chuck Norris é a razão pela qual Wally se esconde.

- Quando vai doar sangue, Chuck recusa a seringa. Ao invés disso, usa
uma arma e um balde.

- Não existem armas de destruição em massa. Apenas Chuck Norris.

- Chuck Norris foi o 4° rei mago, e presenteou o bebê Jesus com uma
barba, esta qual ele carregou até a morte. Enfurecidos pela evidente
preferência de Jesus pelo presente de Norris, os outros três reis
magos deram um jeito de mascarar estes fatos na Bíblia. Todos os três
morreram pouco tempo depois por causas misteriosas relacionadas a
voadoras.

- Certa vez, em seu aniversário, Norris comeu um bolo inteiro antes
mesmo que seu amigo o avisasse de que havia uma stripper dentro.

- A voadora de Chuck é o método de execução usado em 16 estados dos EUA.

- Cientistas estimaram que a energia dissipada na explosão do Big Bang
é equivalente a 1VdCN (Voadora do Chuck Norris).

- A casa de Norris não possui portas. Apenas paredes as quais ele
atravessa.

- A terceira lei de Newton está errada: se para toda ação existe uma
reação, está para ser encontrada uma reação a altura da voadora de
Chuck Norris.

- Chuck Norris não usa gilete. Ele se bate no rosto. A única coisa que
pode cortar Chuck Norris é Chuck Norris.

- Chuck Norris inventou a cor preta. Na verdade, ele inventou todo o
espectro de cores. A não ser o rosa. Tom Cruise inventou o rosa.

- No começo, havia o nada. Até que Chuck o chutou na cara e disse:
''arrume um emprego!''. Esta é a história do Universo.

- Chuck Norris nunca erra um strike jogando boliche. Ele acerta 1 pino
e os outros 9 caem de medo.

- O piloto original do programa ''Survivor'' aconteceu envolvendo 9
pessoas em uma ilha com Chuck Norris. Como não houve sobreviventes,
eles queimaram as gravações e refizeram sem o Chuck.

- Sabe quando eles dizem que se você sonha com a morte, você irá
morrer na vida real? Na verdade,, quando você sonha com a morte, Chuck
te acha.

- James Cameron queria Chuck Norris no papel de ''O Exterminador''.
Infelizmente, após um período de gravações, percebeu que seu filme
iria acabar se tornando um documentário trágico e chamou Schwaznegger.

-Quando Chuck Norris faz apoio, ele não está se empurrando para cima.
Ele está empurrando a Terra.

- Chuck Norris não lê livros. Ele os tortura até conseguir as
informações.

- Chuck Norris é a única pessoa do mundo que pode enviar uma voadora por
e-mail.

- O Triângulo das Bermudas era conhecido por Quadrado das Bermudas antes
do Chuck Norris chutar um dos cantos.

- Chuck Norris sabe exatamente onde está Carmen Sandiego.

- Chuck Norris não come. A comida é que entende que a única forma de
estar a salvo dos punhos de Chuck Norris é dentro do corpo de Chuck
Norris.

- Chuck Norris não escreve livros. As palavras é que se juntam de medo.

- Toda vez que Chuck Norris sorri, uma pessoa morre. A menos que ele
sorria enquanto dá uma voadora na cara de alguém. Aí, duas pessoas
morrem.

-Uma vez, Chuck Norris se encontrou com um urso. O urso ficou tão
assustado que fugiu para o Ártico. E tão aterrorizado que todos os seus
descendentes tem pêlo branco.

- Quando Chuck Norris cai na água, ele não fica molhado. A água é que
fica Chuck Norris.

- Quando Bruce Banner fica bravo, ele vira Hulk. Quando o Hulk fica
bravo, ele vira Chuck Norris.

- Uma vez, Chuck Norris chutou um cavalo no queixo. Hoje, todos os seus
descendentes são conhecidos por girafas.

- Chuck Norris usa uma cobra viva como camisinha.

- Chuck Norris destruiu a tabela periódica porque o único elemento que
ele conhece é o elemento surpresa.

- Nada pode escapar da gravidade dos buracos negros, apenas Chuck
Norris. Ele come buracos negros. Tem gosto de galinha.



Comentário: depois dessa, é bom nem lembrar que Chuck Norris foi treinado pelo Bruce Lee ...

27.1.06

"Hamas" duvide do povo, ele pode lhe dar uma rasteira ...

Desculpe o trocadilho infame do título, mas democracia é isto aí que vocês estão vendo na Palestina: depois da surpresa que foi ver o povo palestino dando uma rasteira no Fatah, em Israel, nos EUA, na União Européia e nos institutos de pesquisa (que devem estar com a moral mais baixa que político aqui no Brasil), só vai haver mais alguma surpresa se for o Hamas (e não a estrutura tradicional da OLP) que consiga efetivamente por em prática o Estado palestino e resolver décadas de disputas entre primos regadas a sangue e ódio tradicional.
 
Já de cara os novos governantes da Autoridade Palestina avisam: ninguém aqui é aliado de Israel, ninguém aqui está querendo bajular os EUA e nosso objetivo é voltar-nos para o mundo árabe e islâmico - e eu cá me pergunto se não era isso mesmo que os palestinos queriam, alguém que chegasse para botar ordem na casa internamente e realmente impor alguma ordem, assim como um certo Ariel Sharon fez com a ''paz na marra'' adotada há anos para o problema israelense.
 
George W. Bush, por incrível que pareça, acertou na mosca: o problema não era a paz, o problema era (e é) a corrupção e ineficiência de um governo que não funciona corretamente desde que a Palestina ocupada adquiriu status de governo semi-independente - e, lá como cá, o que interessa mais ao povo é saber se ele terá o que comer, beber e se vestir, e se efetivamente ele terá o que deseja: um Estado para morar de verdade, com uma vida para viver de verdade.
 
Que isso sirva de lição para o próprio Bush, e para os que vão participar das eleições no Brasil e em outros países do mundo - jamais duvide de que o povo ainda possa dar muitas lições a quem se acha dono do poder e da verdade ...
 
...
 
Em tempo: gostaria de ter escrito também sobre o Minhocão, mas o 25 de janeiro passou e os meus planos para este blog se perderam um pouco com o pouco tempo que esse escriba possui ultimamente. Mas, para que não se perca o bonde da história, fica aqui uma pequena opinião: obra feita é obra feita, que traz benefícios à boa parte da população - e, numa cidade que vive de e para o carro, isso faz grande diferença na hora do fulano exercer seu direito a voto.
 
Particularmente, sou favorável à derrubada do viaduto, porque aquela região é a que poderá ser ocupada pela classe média um dia (se é que a classe média vai abrir mão dos condomínios fechados e das ilhas de prosperidade da periferia). Entretanto, de uma coisa eu estou certo: ou derruba essa obra ou deixa como está - ou seja, sem essa de boulevard, aproveitamento ou qualquer outra frescura que venha da cabeça criativa de quem acha que uma cidade grande como São Paulo é ''laboratório de idéias'' ou que sonha com uma cidade parecida com Paris, por exemplo.
 
Sem frescuras, por favor; São Paulo agradece ...

20.1.06

No TrashEtc.

Como Boninho quer salvar o Big Brother Brasil 6: veja, em http://trashetc.blogspot.com.
 

Mudanças na dinâmica do jogo: a saída de Boninho para salvar o BBB6?

O Big Brother Brasil 6 está cada vez mais caindo na mesmice - um ''jogo de cumpadres'', onde o clima de colônia de férias vai aos poucos derrubando o IBOPE de um programa que sempre deu boa audiência, apesar das críticas da imprensa e do desdém dos pseudo-doutrinadores da nossa TV brasileira (''Quem financia a baixaria é contra a cidadania'' e outros).
Ironia das ironias, esse ''jogo sem jogar'' é em boa parte culpa da Globo, principalmente depois da humilhação exercida contra parte dos integrantes do BBB5 - e que foi injustificada por parte de uma emissora de TV que resolveu novelizar demais um programa que é, por si só, uma guerra psicológica; sem falar que, apesar de muitos de nós não acharem justa a estratégia da ''Tropa de Choque'' neste programa, é um fato que o Big Brother é um jogo, e que alianças são muitas vezes necessárias para se criar o espaço necessário para a vitória (é em todos os países, menos na terra brasilis, onde o que valia até agora era tornar cada panelinha um covil de vilões e retirá-los, um a um, do jogo em curso).
Entretanto, me parece que Boninho, o BigBoss e mentor do jogo como conhecemos, está partindo para uma estratégia quepode render bons frutos e evitar que o programa caia na mesmice - estamos falando nas mudanças a respeito dos elementos chave do programa, o líder e o anjo, que vem sendo consolidados desde a edição de número 4 do programa.
Para se entender melhor, até agora existiam três estratégias de combate em um BBB - ser o líder, o que garante ao mesmo tempo imunidade e indicação (chamaremos esta de estratégia ofensiva); ser o anjo, que possibilita salvar alguém do jogo (essa estratégia é, por definição, defensiva); e aliar-se a alguém para retirar outros do jogo (um tipo de estratégia cooperativa, que é ofensiva também e que se mostrou até agora a estratégia burra, porque possibilita à edição vilanizar a ''panelinha'' e criar os vilões necessários para que o jogo se torne uma novela moralista disfarçada de reality show).
Só que agora a coisa é um pouco diferente: Boninho está mexendo justamente nessa estrutura, ao colocar imunidades extras na semana passada e dividir a responsabilidade do anjo nesta semana entre dois participantes do jogo - e isso embanana as estratégias, tornando o jogo mais semelhante a um xadrez onde o tabuleiro se move e dá a este ou a aquele participante mais ou menos poderes do que ele pensava ter lá dentro (essa estratégia, aliás, parece ter sido pensada antecipadamente pela Globo para o BBB6, na medida em que já houve uma mudança com a imunidade garantida ao Iran na primeira rodada do jogo).
Funcionará? Acredito que sim - mas que precisava de gente boa para aproveitar essas mudanças, precisava; o grupo que está lá é muito fraco, não quer comprometimento e pode tornar esse BBB o mesmo problemão da Casa dos Artistas 2, onde as caras e bocas dos participantes afundaram a idéia antes mesmo que ela pudesse se tornar competitiva como o Big Brother Brasil.
Sem falar, é claro, que muita gente fala em bondade e adora os heróis mas, no fundo, no fundo, o que o povo gosta mesmo de ver é SANGUE ... dos vilões, de preferência, mas sangue ...

19.1.06

Enfim alguém resolveu responder ...

... porque deputado federal precisa de 90 dias de férias por ano: foi a deputada federal Suely Caldas, de Roraima, que fez aquilo que muito político tem medo de fazer perante à opinião pública, ou seja, justificar os atos que pratica.
 
Ela foi a única que votou contra a redução dos 90 dias de recesso parlamentar e admitiu que esses dias são necessários, principalmente porque não se faz política somente no Congresso, mas nas ruas e no contato com os eleitores - as famosas e decantadas ''bases'', que a classe média despolitizada dos grandes centros desconhece, já que não conheço ninguém que tenha contato com o seu político nas bandas das capitais e bandas largas por aí (ao contrário do que ocorre nos municípios do interior onde existe um contato mais forte com os ''seus deputados'', ou ''seus políticos'', como queiram).
 
É importante lembrar que isso é louvável porque político em geral não gosta de se explicar a ninguém, muito menos à imprensa: está certo, a convocação extraordinária foi um mecanismo inventado para não se convocar o Congresso à toa - mas quem não gostaria de dois salários a mais durante o ano? Foi por estes exageros, e aplicações erradas da lei, que chegamos ao nível baixíssimo de atividade dos parlamentares que temos hoje - e, mais do que nunca, é por causa dessas situações que os políticos estão no nível mais baixo de confiança, e a imprensa, no mais alto; porque a imprensa denuncia o que o povo acredita ser errado, e os políticos nem se preocupam em justificar-se perante o povo, que, afinal de contas, é o patrão de todos eles, e exige satisfações o tempo todo, e não só na hora do voto.
 
Atitudes como a desta deputada podem ser até difíceis de se entender, mas são dignas de louvor porque finalmente alguém tenta explicar o porquê dos mecanismos do Congresso - porque não adianta dizer que é normal, ninguém acredita; e os nossos deputados foram eleitos por diversos motivos, mas não para fugir do povo, como fazem o tempo todo.
 
Você concorda? Veja a entrevista e tire suas conclusões: ela está em http://oglobo.globo.com/jornal/pais/189997939.asp.
 
...
 
E essa diminuição das férias parlamentares serviu também para um fato interessante: com a diminuição do recesso de 90 para 55 dias o Brasil passa a estar entre os países de maior atividade parlamentar do mundo, ao lado da Alemanha, e na frente dos EUA que dão 60 dias de férias aos seus representantes (sem falar dos quase 180 dias de recesso da Austrália ... uau ...).
 
Mas perguntar não ofende, e é por isso que o Olho Clínico pergunta: a imprensa vai noticiar isso?
 
E, mais importante: na Alemanha deputado trabalha de segunda e sexta-feira? Porque os nossos ... xiiii ...

16.1.06

Big Brother Brasil 6: Eu te disse, eu te disse ...

André Nascimento, da RealityCenter (www.realitycenter.eti.br), tem tocado nessa tecla várias vezes nos últimos anos - e dessa vez eu referendo o que ele já disse em seu site: ao punir de forma exemplar os jogadores do BBB5, com a humilhante encenação dos ''Inacreditáveis vs Defensores'', indiretamente a Globo conseguiu matar a galinha dos ovos de ouro chamada Big Brother Brasil, ao transformar a sua sexta edição numa colônia de férias que no máximo rende alguns bocejos, e nenhuma trama até agora (ou seja, com quedas de audiência que só não são sentidas porque ''JK'' faz bem o seu papel).
 
Ainda há chances da Globo conseguir reverter essa situação? Sim, é difícil mas é possível: basta fazer algumas coisas que já estão indiretamente em curso no programa, como, por exemplo:
  • modificar ligeiramente a dinâmica do jogo, desvalorizando as estalecas ou inserindo imunidades estratégicas nas provas do programa (ou mesmo anjos, que podem ser usados politicamente em troca de alianças informais).
  • na edição, explorar as "subtramas", como a do Gustavo desconfiando da Thaís, ou dos namoros que já estão em curso.
  • utilizar-se das edições de terça e quinta para explorar um pouco mais as questões de convivência, até mesmo o fato de que as pessoas não estão querendo jogar nessa edição (e a Globo PODE fazer isso, como é que eu não sei).
A "poderosa" deve torcer agora, principalmente, por uma desistência do programa: nesse caso, eles poderão colocar alguém lá dentro com o objetivo descarado de implodir o programa por dentro (ou seja, forçar atritos) - mas para isso teriam que ser muito, mas muito caras de pau mesmo.
 
O que eles não podem é deixar que a coisa siga seu rumo desse jeito, até porque, a continuar nesse ritmo, Agustinho vencerá o BBB6 sem precisar fazer esforço por ser o único estereotipado 100% desta edição do programa em que vimos até Pedro Bial perder a calma; e nós, pobres amantes de reality shows, perderemos mais uma batalha contra os ''defensores da cidadania'' e, por consequência, de uma TV chata que não se sustenta se não for por recursos do BNDES e coisa e tal.
 
...
 
Sugestão: porque não colocam logo o Coronel Licurgo de ''JK'' no BBB? Ele seria eliminado de cara, mas ao menos alguém faria alguma coisa de importante pelo milhão lá dentro - e, encenação por encenação, eu prefiro a do Luis Mello, que tem sido um dos melhores motivos para ficar até tarde acordado vendo uma minissérie no Canal 5 de São Paulo ...
 

12.1.06

Um pequeno texto, para romper a rotina ...

ID e EGO (segunda versão)

20/03/01, 15:25

 

Vinha eu pela rua falando com meu amigo sobre dois irmãos:

o ID e o EGO.

 

E vinham as diferenças:

 

O tal ID era solteiro,

já o EGO, foi casado.

 

O ID é um sem-vergonha;

já o EGO, é acanhado.

 

Esse ID é um canalha,

mas o EGO é um coitado;

 

sei que o EGO é camarada,

mas o ID, é desleixado.

 

O ID é sorridente,

e o EGO, bem falado.

 

O tal EGO é paciente,

mas o ID, endiabrado.

 

O tal EGO é solidário,

e o ID, inconsciente;

 

o EGO é bom marido,

o ID, ciúmes sente.

 

O EGO é inteligente,

e o ID, ensimesmado;

 

o tal EGO é consciente,

e o ID, um mal-amado.

 

O tal EGO é intransigente,

e esse ID é um transviado;

 

o ID é bom amigo,

e o EGO, um pé no "labo".

 

Esse EGO é bom poeta,

e o ID é um fingidor;

 

EGO de postura ereta,

ID como sonhador.

 

O ID vai a bordéis,

o EGO sonha com cordéis;

 

o EGO à Igreja vai,

o ID ? Na Nenê sai.

 

O EGO é um grande homem,

o ID, eu sei, também;

 

o ID é "gente fina",

o EGO, gente de bem.

 

Tanto tempo, e a vida passa,

a certeza de uma fé;

 

EGO é força, ID é festa,

para o povo que assim é.

 

 

 

E assim é que eu vinha pela rua falando comigo mesmo sobre a minha vida ...

6.1.06

Uma prece pelo primeiro-ministro

Traduzida do site do Haaretz, uma prece para Ariel Ben Shmuel v'Dvora, mais conhecido como Ariel Sharon, premier de Israel - o original se encontra em http://www.haaretz.com/hasen/pages/ShArt.jhtml?itemNo=%20666711&contrassID=2, e as palavras falam por si só:

''Faça uma prece por nosso primeiro-ministro.
 
Uma prece para o homem que não poderia ser derrubado. 
 
Uma prece, por nosso presente derrubado. 
 
Uma prece, por nosso incerto futuro comum. 
 
Reze pelo homem que não poderia ser acalmado. 
 
Reze pelo homem que não poderia ser balançado. 
 
Uma prece pelo futuro que somente ele sabia. 
 
Uma prece pelo povo que ele deixou para trás. 
 
O povo judeu, povo que amou, às vezes apesar dele, às vezes apesar deles. 
 
O povo que ele não pode levá-los a amá-lo. 
 
Reze por aqueles entre nós que uma vez o apoiaram, e a ele se opuseram. 
 
Reze por aqueles que uma vez se opuseram a ele, e que não nos levaram a esquecê-lo. 
 
Reze por aqueles entre nós que se opuseram uma vez a ele, e vieram a amá-lo. 
 
Reze por aqueles que se chamam religiosos, e viram nisto a mão de Deus. 
 
Reze por aqueles que se chamam não-religiosos e que precisam rezar agora. 
 
Reze para os líderes que, incapazes de o substituir, o sucederão agora. 
 
Reze por um milagre. 
 
Reze por todos nós. 
 
Reze para que nós nos confortemos. 
 
Reze por esta terra. 
 
Que talvez então conhecerá a paz - que ele nunca terá.''

 

5.1.06

E ainda dizem que é o brasileiro que é idiota ...

Do site NoMinimo, post que merece ser transcrito sem cortes:

05.01.2006 | Ao fazer a contabilidade dos cliques em nosso site, agora sabemos quais as matérias mais lidas na edição online do Seattle Times. Um programa então organiza as dezenas de milhares de matérias de 2005 num ranking. Não por importância, impacto ou mesmo lirismo, mas pelas histórias que atiçaram mais pessoas a por o dedo no mouse, clicar, abrir e, presumivelmente, ler.

O que me traz ao sexo com cavalos. A matéria no último verão sobre um homem que morreu ao ter o cólon perfurado enquanto fazia sexo com um cavalo foi a matéria mais lida do ano passado.

Tem mais: quatro das 20 matérias mais lidas do ano estavam relacionadas ao incidente. Não publicamos nossos números de tráfego mas, vai por mim: o número de leitores destas matérias foi imenso.

Tanto, aliás, que devemos dizer que a história do sexo com cavalos foi o material mais lido nos 109 anos da história deste jornal.


Sem comentários é pouco: e depois alguém reclama do ''cidadão comum'' que eu postei no Olho Clínico, vejam só ...

Sharon: um novo El-Cid ?

No momento em que esse post for postado é bem provável que Ariel Sharon, primeiro-ministro de Israel, esteja travando mais uma das longas batalhas nas quais se envolveu em sua existência, após uma cirurgia complicada, dois derrames cerebrais e um coma induzido do qual nem se sabe se ele voltará. E, enquanto Sharon trava a batalha pela vida, Israel prepara-se para um cenário eleitoral em que tudo pode acontecer, e os palestinos se vêem, mais uma vez, desguarnecidos na sangrenta luta sem sentido por um Estado que, mais que um sonho, é uma necessidade para ambos os lados, Israel e Palestina.
 
O caso israelense-palestino, no entanto, interessa aos ocidentais mais por uma questão teológica que prática: a grande maioria dos evangélicos acredita que o destino do Estado de Israel está intimamente ligado à volta de Jesus Cristo, principalmente para os que crêem no Apocalipse como o ''mapa da volta do Messias'' em ordem cronológica (e não são poucos, se não me engano). Particularmente este blogueiro acredita piamente no texto bíblico que afirma que ''o Filho do Homem virá como o ladrão'', e que poucos serão capazes de imaginar a sequência exata dos fatos que se darão antes do Fim do Mundo, de tal forma que não faz sentido botar todas as esperanças do mundo no destino de apenas um Estado, e, ainda que o Israel de hoje guarde muitas semelhanças com o Reino do passado, não podemos ser literais ao aplicar essa teoria.
 
Infelizmente, para os israelenses e principalmente para os palestinos, não é assim que as pessoas andam agindo. Infelizmente porque, independente das teorias cristãs a respeito do fim dos tempos, o que interessa para as pessoas comuns é outra coisa: elas querem saber se o seu governo cuida do dia-a-dia das pessoas e se consegue levar adiante projetos que sejam bons para o país (a não ser, é óbvio, que você seja judeu ortodoxo ou testemunha de jeová ou qualquer outro tipo de radical que empesteia a democracia e atrapalha a liberdade).
 
É nesse contexto que os israelenses irão às urnas, independente de Sharon estar à beira da morte ou não. E, nesse contexto, eu me lembro de um certo Tancredo Neves, que foi tão importante como candidato a presidente que, tal o El-Cid da reconquista espanhola, marcou seu país de tal forma que até seu corpo moribundo serviu para unir o Brasil na hora da redemocratização, numa hora em que precisávamos, mais do que de governo, de lideranças com carisma.
 
Quem sabe não seja isso que vai acontecer em Israel - e eu até apostaria nisso, se não fosse contra a minha crença fazer apostas de qualquer tipo ...
 
...
 
Para quem quer saber mais sobre o fim do mundo na visão evangélica, segue um link com muitos textos sobre o assunto, retirado do site monergismo.com, de teologia reformada (calvinista): http://www.monergismo.com/?secao=escatologia_reformada

4.1.06

E vem aí o Big Brother Brasil de sempre ...

Como sempre ocorre em janeiro, posteriormente ao especial de Roberto Carlos e junto com as minisséries globais e as férias da criançada, o Big Brother Brasil reaparece para tirar o sono dos defensores da ''TV de qualidade'' e consolidar a Globo como a grande produtora novelística do país - já que, nesse momento, vamos ter seis novelas em produção simultânea na maior emissora do país, confirmando a nossa vocação para espias do drama alheio e da história romanceada de cada dia.
 
Ou alguém duvida que ''JK'' é uma mininovela, com seus 49 capítulos, e que o BBB a partir da terceira semana deixa de ser simplesmente um jogo para se tornar uma espécie de estorinha interativa, seguindo uma tendência cada vez mais sádica por parte do público até o último capítulo da saga da vez, onde o personagem do ano receberá o milhão de dólares e mais uma vez o ''bem'' vencerá o ''mal''?
 
Não me digam que não é assim, porque está muito perto disso; e funciona, pois o nosso Big Brother é considerado o melhor do mundo pela Endemol e é o único que tem tratamento de gala por parte de uma emissora de elite. Se gostamos ou não, é outra história, mas o fato é que o BBB funcionou justamente porque a Globo resolveu impor seu ''padrão de qualidade'', e isso não se discute - portanto, vamos ao jogo, que ele é de campeonato e vale 1 milhão de reais ao personagem do ano do BBB.
 
...
 
Para pensar, refletir e responder: você toparia perder seis meses de sua vida só pelo gosto de ''estar dentro da telinha''?

3.1.06

JK e o Brasil que quer ser Brasil

Anotem nas suas programações, se vocês apreciam estudar um pouco de História do Brasil ou simplesmente gostam de TV: hoje, depois da novela, e nos próximos 40 dias, intercalado entre  as disputas do Big Brother Brasil e a edição bem noturna do Jornal da Globo, a Globo vai esmiuçar a vida de Juscelino Kubitschek, o Presidente do Brasil que todo político gostaria de ser comparado quando chega lá.
 
É esse o tema de ''JK'', bem oportuno em ano de eleições e comparações entre a política do passado e a de hoje; e a primeira impressão é a de uma série que será de romances e saudosismos até dizer chega, o que não seria estranho para um país que está cada vez mais enojado da política, e que irá para uma eleição dividido entre a mediocridade e a decepção. Nesse contexto, voltar ao passado é sempre bom, ainda mais quando falamos de uma época em que o Brasil descobria o mundo, a alta sociedade era tradicionalista ao extremo, e os políticos eram ''homens de bem'', não a corja que vemos nos dias de hoje.
 
Ao menos na nossa opinião, era assim que funcionava o Brasil nos anos dourados - mas será que era assim mesmo? Ou será que é o tempo que nos faz achar que bom mesmo era o passado glorioso dos 60, da bossa nova, Jango e Getúlio?
 
Para começo de conversa, Juscelino encarou como presidente duas tentativas de golpe militar, uma pouco antes da posse e outra durante seu governo; sem falar que oponentes como Carlos Lacerda fariam o Arthur Virgílio parecer um pastor anglicano e a Heloísa Helena uma carmelita descalça (foi ele quem disse a famosa frase ''não se elege; se se eleger, não toma posse; se tomar posse, não governa'') - e ele cumpriu o prometido, tornando-se a pedra no sapato do presidente até o fim de seu governo.
 
JK só conseguiu manter-se no poder graças à sua extraordinária capacidade de contentar a gregos e troianos, personificada na aliança entre os dois partidos getulistas que já existia em Minas Gerais, o PSD dos grotões e o PTB dos sindicatos (mais ou menos como o PMDB e o PT seriam hoje) e foi assim que ele conseguiu a maioria necessária para botar os ''50 anos em 5'' em ação, construindo Brasília e elaborando o Plano de Metas que se tornou a base de tudo o que chamamos de ''desenvolvimentismo''.
 
Deu certo?
 
Em termos - análises mostram que JK poderia ter sido mais ortodoxo, investindo mais em educação e saúde que em estradas e obras, num erro que custou caro para os que estão no presente; sem falar que a inflação aumentou bastante e a dívida externa iniciou sua expansão que pagamos até hoje (uma análise mais profunda desses erros está em http://www.capitolio.org/194/, com a devida ressalva de ser um site de simpatizantes de direita, o que significa que não é bem um modelo de imparcialidade). Mas o fato é o seguinte: Juscelino Kubitschek foi um dos raros presidentes a fazer o país andar para a frente, com seus erros e acertos que outros pagaram, é verdade, mas foi ele o último presidente democrático a fazer isso - e é por isso que tantos sentem saudades dele até hoje, e tantos querem ser como ele quando crescerem na política.
 
Já disse certa vez nesse blog que ninguém sente falta de presidentes certinhos que fazem direitinho o dever de casa, como Campos Salles na República Velha, porque, apesar deles serem úteis às finanças da Nação, ninguém vê o que eles fazem nem sente os resultados dessas políticas de imediato, o que gera a princípio frustração, e enorme dificuldade para aceitar o jeito ''devagar e sempre'' de se fazer as coisas; coincidência ou não, passamos por dois presidentes (FHC, o pensador de araque e Lula, a esfinge decepcionante) que foram certinhos demais e estão pagando o preço dessa política certinha.
 
JK foi ousado, pagou o preço, lutou, amou (até demais), sonhou - e, por isso, se consagrou.
 
...
 
Para refletir, pensar e, quem sabe, responder:
 
E em 2052, FHC terá o mesmo privilégio que JK? E Lula, em 2056, será tema ao menos de um comercial de 5 minutos?
 
 

2.1.06

Pinceladas rápidas de 2006

Ano novo, post novo, blog antigo - mas com uma grande novidade

Quem acessou este blog desde o dia 30 de dezembro notou que temos um novo link neste blog: aliás, acho que é quase impossível não notar o selo escrito ''CDB'' logo abaixo de nossa seção de links. Esse selo de qualidade indica que o Olho Clínico agora está integrado à Comunidade do Blog, associação de blogueiros dos mais diferentes tipos e lugares e que me recebeu com um carinho que poucas vezes vi em comunidades por aí.
 
Agradeço ao colega Alvaro Domingues, do Sombras e Sonhos, pela indicação do site e da comunidade; e também, especialmente, aos membros da CDB que já passaram por aqui e ainda passarão; saudações CDBésicas à todos, e vamos tocando o barco, que o Olho Clínico está aqui para isso ...
 
...
 
E começamos bem: Lula, a esfinge, no primeiro Fantástico do ano
 
Pedro Bial bem que tentou, num estilo mais agressivo que o usual lambe-botas da Rede Globo de Televisão - mas o fato é que do outro lado estava não só o Presidente da República (com toda a autoridade e temor que o cargo possui), mas também um homem bem treinado por anos de política sindical e partidária e que seguiu direitinho o plano de marketing de sua assessoria.
 
Chegou a ser cansativo ver as constantes negações de Lula, o suposto desmemoriado; mas não dá pra dizer que ele está errado em seus argumentos - realmente não se pode condenar ninguém ou afirmar alguma coisa sem provas concretas, e mesmo depois de um processo judicial condenados podem provar sua inocência. O ''timing'' da política, no entanto, é outro: é o da mulher de César que deve parecer honesta antes de ser honesta, e isso é o maior complicador para o futuro de Lula e do PT, construídos como a diferença da política que todo mundo quer nesse país, mas ninguém pratica de verdade.
 
O fato é que 2006 começa como terminou 2005: sem falar que já começamos bem este ano, com a Globo exibindo ''JK'' (mas isso é assunto para outro post, deixa começar a minissérie que a gente fala um pouco mais sobre ele).
 
...
 
Bom, essas são as primeiras pinceladas de 2006, abrindo o ano - sejam bemvindos a este humilde blog perdido por aí; e, para os que desejarem saber mais sobre a CDB, cliquem no selo de qualidade ou acessem http://comunidadedoblog.zip.net.
 
Até logo, pessoal; fui !!!
 
 

Para pensar - Peter Pan. (via romantizado)

Ela me disse que amar era sofrer, e eu olhei pra ela e disse que sofreria por ela. Peter Pan. (via romantizado) http://ift.tt/2j028rt via ...